2ª Semana da África celebra heranças históricas e culturais do Amapá; veja programação

0
22

Semana da África reforça a data com cortejo afro, além de diversas atividades

A cultura negra do Amapá será celebrada e reafirmada na segunda edição da Semana da África, que iniciou na sexta-feira, 19, e segue até 25 de maio, quando se comemora o Dia da África. A programação é promovida pela Academia de Batuque e Marabaixo com o apoio do Governo do Amapá.

O evento reforça a data com cortejo afro, inauguração do Museu Afro Amazônico Josefá Pereira Lau, entre outras atividades. A semana ocorrerá de forma itinerante em locais de referência à cultura negra amapaense, como Curiaú, Centro de Cultura Negra do Amapá, Comunidade de Campina Grande, entre outros.

Para o conselheiro Estadual de Políticas Culturais representante do segmento do Marabaixo, João de Barros, que acompanhou a programação nesta sexta, o evento tem como resultado a reafirmação da presença do negro na sociedade amapaense e seu valor cultural como povo construtor da identidade amapaense.

“Nós somos mais de 70% desse estado, ou seja, o Amapá tem uma identidade preta, então esse evento é o primeiro passo de reconhecimento de onde a gente veio e de onde estamos”, afirma.

Durante o cortejo, alunos da escola quilombola José Bonifácio, localizada no Curiaú, representaram a instituição de ensino. Entre eles, a jovem Lorrana da Silva, de 14 anos, que viu o momento como o de ocupação de espaços.

“Estamos aqui para representar a nossa escola, nossa cultura afro e reafirmar nosso espaço na sociedade contra todo o racismo e segregação. Nossa religião, nossa cultura, nossa presença estão aqui e são parte do Amapá”, conta a jovem.

Um dos coordenadores do evento é Fábio Sacaca, que também é conselheiro de Políticas Culturais do Estado. Ele destacou que o cortejo que dá início à programação foi pensado como forma de reforçar o trajeto da cultura negra no Estado e reforçar a presença da África na população amapaense. O Cortejo saiu da Fortaleza de São José de Macapá, passando pela OAB Amapá, Igreja de São José e finalizando na Praça do Barão, no centro de Macapá.

“Este é um evento que representa toda a nossa ancestralidade, seguimos por locais que representam o berço do nosso povo e mostramos para a sociedade nossas manifestações culturais, nossa luta e a importância da África para o Amapá e o mundo”, conta o coordenador.

A Semana da África possui relevância cultural com abrangência local e internacional, pois conta com a presença de autoridades africanas e da Guiana Francesa em sua programação.

Serão realizados seminários, aulas, atividades culturais e de incentivo econômico para a população, garantindo o cumprimento de uma política pública de afirmação da identidade cultural da população negra.

Semana da África
A Lei nº 2.711 de 2022 foi sancionada no mesmo ano de aprovação, e instituiu a Semana da África, sempre dos dias 19 a 25 de maio, com o objetivo promover atividades culturais, educacionais, econômicas e sociais sobre a história da África e a influência do continente no Amapá.

A Semana comemora o Dia da África, celebrado em 25 de maio, e faz referência à criação da antiga Organização da Unidade Africana, hoje União Africana, em 25 de maio de 1063, na Etiópia.

No Amapá, o evento conta com o apoio de diversos parceiros, entre eles, o Governo do Estado, que cede espaços como a Universidade do Estado (Ueap), museus, praças e outros locais.

Programação da Semana da África no Amapá

Domingo, 21

  • 8h30 – Encontro das Louceiras do Maruanum
    Local: Centro de Exposições Louceiras do Maruanum, Distrito do Maruanum, em Macapá
  • 19h – Celebração Afro-festiva
    Local: Igreja São Benedito, na Rua General Rondon, 429 – Laguinho

Segunda-feira, 22

  • 8h30 – Sessão Solene na Alap
    Local: Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), na Av. FAB, s/n – Centro
  • 15h – Roda de Conversa com o tema “História das Tradições de Matriz Africana”: Políticas Públicas, Legislação e sua aplicabilidade; Relação entre as religiões: Fundamentos servidos aos Orixás de Matriz Africana
    Local: auditório da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), na Av. Presidente Vargas, Centro

Terça-feira, 23

  • 8h30 – Apresentação da gastronomia afro-amapaense
  • 9h – Posse dos novos membros da Academia de Batuque e Marabaixo
  • 11h – Entrega do Troféu Afro-destaque 2023
  • 16h – I Encontro Internacional de Mulheres Negras em Diáspora
    Local: Museu Sacaca, Av. Feliciano Coelho, 1509 – Trem

Quarta-feira, 24

  • 9h – Feira de Artesanato e Agricultura, oficinas, apresentações culturais
    Local: Campina Grande, Zona Rural de Macapá

Quinta-feira, 25

  • 7h – Feira Preta
  • 8h30 – Inauguração do Museu Afro Amazônico Josefá Pereira Lau
  • 8h30 – Projeto Trançando Possibilidades
  • 10h30 – Grupo Tradição Marabaixo das Cores
  • 11h – Apresentação Batuque da Vila Queiroz de Mazagão
  • 11h30 – Raízes da Favela Dica Congó
  • 12h – Marabaixo de Igarapé do Lago
    Local: Av. Dr. Silas Salgado, 3586 – Santa Rita
  • 19h – Celebração Afro Festiva
  • 20h – Início das apresentações culturais e artísticas
    Local: Centro de Cultura Negra, na Rua General Rondon, s/n – Laguinho

Notícia retirada do portal do Governo do Amapá.
Link da matéria no portal do Governo do Amapá

Matéria de Rafaela Bittencourt
Fotos de Jorge Junior/GEA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here