‘Amo demais nossa cultura, é o que me faz forte’, diz cavaleiro mouro mais antigo da Festa de São Tiago

0
28

Chefe simbólico dos mouros na encenação da Guerra Santa contra os cristãos, durante a Festa de São Tiago, José Jacarandá, com 67 anos de idade, dedicou 60 deles à festividade. O morador de Mazagão Velho, que começou a interpretar com sete anos na festa das crianças, é o mais antigo cavaleiro muçulmano em vida.

“Cada figura que eu fazia me dava vontade de participar cada vez mais. Eu incentivo porque amo demais a nossa cultura. É isso que me faz forte, pra não desistir nunca”, conta Jacarandá.

A festa de São Tiago é um patrimônio histórico do povo de Mazagão, e para preservar essa tradição, o Governo do Estado destinou R$ 1,2 milhão para a festividade, além de incentivar o empreendedorismo, o turismo e reforçar a segurança durante os treze dias de celebração.

Trajetória de devoção

Aos 12 anos, José Jacarandá interpretou a figura de São Tiago das Crianças. Com 17 anos, foi São Tiago dos Adultos. Ao todo, foram oito participações como heroi da batalha, além das participações na corrida do bobo velho e do atalaia, por seis vezes cada.

Jacarandá ocupou o lugar de chefe dos mouros por 15 anos. Por isso, tem o respeito de toda a comunidade e se tornou um símbolo da encenação. “[Quando criança] eu nunca gostei de brincar de cristão, sempre de mouro. Eu gosto dessa farda aqui”, admite o cavaleiro.

Tradição familiar

A devoção pela festividade não foi cultivada sozinha. Todos os tios de José participaram da festividade, incentivados pela mãe, mas principalmente pela avó, Olga Jacarandá, que transmitiu esse amor para os filhos e netos.

A filha de José Jacarandá, Joseane Calazans, expressa o orgulho de fazer parte de uma família mazaganense tão tradicional e conta que seu pai é sua maior referência cultural da festividade.

“Meu pai é um orgulho tão grande não só pra mim que sou filha, mas pra amigos, família, pessoas que veem ele ainda participando desse rito cultural, desse legado histórico da comunidade. Ver ele completar 60 anos de Festa de São Tiago é uma emoção que não cabe no peito”, destaca Joseane.

Joseane Calazans também vê com alegria o incentivo à participação das novas gerações de mazaganenses. Pela primeira vez, o apoio do Governo para a celebração inclui a festa de São Tiago dos Inocentes, que envolverá cerca de 300 crianças nos dias 27 e 28 de julho.

“Essas crianças fazem a interpretação dessa história com tanto amor e alegria. Eu olho para o meu pai e para os pequenos, e ali eu tenho a certeza de que a nossa tradição irá se perpetuar”, constata Joseane.

Em um encontro de gerações, pai e filha estarão juntos nos 246 anos da Festa de São Tiago. “Significa mais alegria pra gente, e mais renda para quem trabalha na época da festa”, destaca José Jacarandá.

Notícia retirada do portal do Governo do Amapá.
Link da matéria no portal do Governo do Amapá
Matéria de Winícius Tavares
Fotos de Arquivo e Maksuel Martins/GEA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here