Governo do Estado antecipa monitoramento e prevenção contra a gripe aviária no Amapá

0
27

O Governo do Amapá antecipa as medidas de prevenção e notificação de casos suspeitos de gripe aviária junto aos órgãos federais de fiscalização. Até esta terça-feira, 6, o Brasil já apresentou 19 casos confirmados da Influenza Aviária H5N1 e declarou emergência zoosanitária por 180 dias.

Os casos foram registrados no Rio de Janeiro, Espírito Santo e Rio Grande do Sul, em aves silvestres e migratórias. Já o Amapá não apresenta nenhum caso suspeito e, mesmo com áreas que recebem esse fluxo de aves, são regiões afastadas e sem populações próximas.

Cerca de 15 profissionais do estado, capacitados no início do ano para enfrentamento ao vírus, já foram a campo e fizeram a coleta de quase 400 amostras biológicas para estudos em aves de granjas comerciais, industriais e de subsistência. As ações ocorreram em 12 municípios que são rota de aves silvestres migratórias.

“Já fizemos treinamentos antes mesmo de o vírus entrar no país, agora estamos nos organizando preventivamente e a nossa atuação será de forma conjunta. Como envolve diversas instituições em uma demanda nova, necessitamos conversar, debater e alinhar os serviços de cada setor”, destacou a coordenadora do Programa Estadual de Sanidade Avícola, Simone Tigusa.

No estado, as ações de controle são coordenadas pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária (Diagro), em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec) e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar.

Outros órgãos que integram esse monitoramento são o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa-AP), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Serviço

Os sintomas nas aves incluem tosse, espirros, corrimento nasal, queda de postura e alterações na produção de ovos, falta de coordenação motora, diarreia e desidratação.

Caso o produtor identifique algum desses sinais, deve comunicar a Diagro pelo contato: (96) 98414-2565. Em Macapá, a agência fica localizada na Av. Padre Júlio, nº 2951-C, Santa Rita.

A notificação também pode ser feita ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) pelo site: www.gov.br/agricultura/pt-br/notificacao.

Notícia retirada do portal do Governo do Amapá.
Link da matéria no portal do Governo do Amapá
Matéria de Weverton Façanha
Fotos de Albenir Sousa e Weverton Façanha/GEA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here