Suspeitos de envolvimento em homicídios são presos pela Força Tarefa de Segurança do Amapá

0
20

Intensificando as estratégias do Governo do Amapá para enfrentamento à violência e à criminalidade, a Força-Tarefa de Segurança Pública (FTSP) cumpriu seis mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão nesta segunda-feira, 26, contra suspeitos de homicídios em Macapá.

A operação ‘One Hundred’ ocorreu nos bairros Infraero l e ll, Açaí, Universidade, Vila Nova e Residencial Fé em Deus, na capital. As investigações apontaram que os presos promoviam confrontos entre grupos criminosos, além de ordenar a execução de rivais.

Os investigados já responderam por crimes quando menores de idade, e agora, podem ser responsabilizados por tráfico de drogas, integrar grupo criminoso, furto, roubo e homicídio. Se condenados, poderão receber penas entre 20 e 57 anos de reclusão, e o pagamento de multa.

“Foi verificado também que os integrantes discutiam o domínio de áreas para o tráfico e a existência de um ‘tribunal do crime’, com o planejamento de execuções de indivíduos que violam regras do grupo criminoso, ou criam animosidade com os membros”, informou o delegado-chefe da Força Tarefa, Bruno Belo.

As investigações também apontaram que os criminosos monitoravam e informavam entre si a movimentação policial nas áreas em que o grupo atuava.

Ações contínuas

A operação ‘One Hundred’ é um desdobramento da operação ‘Caixinha’, deflagrada pela Força Tarefa em março deste ano, que investigou um esquema criminoso onde pessoas intituladas “administradores” de um grupo criminoso estariam cobrando taxas mensais para que os membros tivessem “direitos” perante às supostas lideranças.

A operação constatou que os benefícios seriam a participação nos grupos de bate-papo das redes sociais e o direito de praticarem a comercialização de drogas em determinados locais da cidade. A investigação identificou, ainda, que os membros realizavam troca de entorpecentes e objetos ilícitos, furtados e roubados, tudo pela internet.

A Força-Tarefa de Segurança Pública é composta pelas polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

A ação contou, ainda, com a participação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado.

Notícia retirada do portal do Governo do Amapá.
Link da matéria no portal do Governo do Amapá
Matéria de Marcelle Corrêa
Fotos de Divulgação/Polícia Federal

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here